Registrar

O papel das escolas na formação dos hábitos alimentares e como isso influência no aprendizado das crianças.

O papel das escolas na formação dos hábitos alimentares e como isso influência no aprendizado das crianças.

Tudo o que comemos provoca um grande impacto sobre nosso cérebro, podendo interferir no humor, comportamento, aprendizado, memória e envelhecimento celular. O consumo alimentar inadequado resulta em esgotamento de reservas orgânicas de micronutrientes, provocando retardo no desenvolvimento, redução da capacidade para atividade física, diminuição da aprendizagem, baixa resistência imunológica e maior suscetibilidade a doenças.

Hábitos alimentares negativos podem influenciar os resultados de aprendizagem da criança. A infância corresponde ao período de formação dos hábitos nutricionais da vida adulta. É nessa fase que se fundam as bases para uma alimentação balanceada e saudável. A alimentação desempenha um papel de extrema importância no crescimento e desenvolvimento físico e psíquico da criança em idade escolar, fase que ela passa por um acelerado processo de maturação biológica e desenvolvimento sócio psicomotor.

O consumo desenfreado de açúcar influencia diretamente na produção de altos níveis de insulina no organismo, desencadeando um processo que pode deixar a criança com muita energia. Nos processos de ensino e aprendizagem, isso pode significar altos níveis de irritabilidade, distúrbios de concentração e hiperatividade. A alimentação de uma criança deve ser bem diversificada contendo carboidratos, lipídios, proteínas, sais minerais, água, fibras, sal, gorduras, vitaminas na quantidade certa, além da prática de exercícios.

O papel da escola vai além da alfabetização e conhecimentos educacionais, é também ensinar bons hábitos de vida aos seus estudantes, inclusive do ponto de vista nutricional. É fundamental e indispensável trabalhar o tema alimentação e nutrição nas escolas em decorrência do papel da alimentação na prevenção de doenças e na manutenção na qualidade de vida. A escola, portanto, deve buscar qualidade máxima, não só no ensino, mas também nas atividades que ali são desenvolvidos, como alimentação. Oferecer opções saudáveis de almoços, lanches e nas cantinas; excluir os alimentos e bebidas industrializadas do ambiente escolar é essencial. Isso mesmo, excluir, não tem oferta, não tem procura!

A escola é o berço do aprendizado da humanidade, por isso deve-se comprometer ensinar bons hábitos alimentares.

Nenhum comentário enviado.

Deixe uma resposta